Entenda quais fatores levam a alta dos combustíveis

Entenda quais fatores levam a alta dos combustíveis

Entenda quais fatores levam a alta dos combustíveis

Se você trabalha em um posto já sabe: os valores dos combustíveis oscilam diariamente! Agora, quem precisa abastecer com regularidade como os caminhoneiros, sentem na pele (e no bolso) as consequências dessa instabilidade.

Somente nos dois primeiros meses de 2021, o diesel e gasolina acumularam um aumento de 27,5% e 34,8% respectivamente. Os dados são da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Afinal, você sabe de fato o que leva a alta dos combustíveis? Nesse artigo vamos te mostrar tudo o que influencia nas oscilações de valor e os fatores que contribuem para a alta!

Continue a leitura!

1 – O dólar e o preço do combustível

Apesar de sermos um dos maiores produtores de petróleo do mundo e sermos autossuficientes – ou seja, atendemos nossas necessidades de consumo – o valor de mercado do dólar está diretamente ligado a alta dos combustíveis.

Isto porque o preço do petróleo, base da gasolina e do diesel, depende da flutuação do preço do barril no mercado internacional. O produto faz parte de um grupo de commodities (produto de origem primária), com classificação de qualidade e preço padronizado.

Mesmo sendo um grande produtor de petróleo, o Brasil ainda precisa importar o produto refinado para atender a demanda local.

O mercado internacional, por sua vez, se utiliza do dólar como moeda universal para precificar o petróleo – já que ele oferece menos incertezas em comparação às demais moedas existentes no mundo.

Com isso, com a desvalorização e oscilação constante do real comparada a moeda americana, o valor atualmente tende a ser mais salgado.

2 – Composição do preço: impostos altos e custo de produção elevado

Vamos agora entender passo a passo como o valor da gasolina no país é composto:

Realização Petrobras

Custo que a empresa tem na produção e lucro do combustível. Vale lembrar aqui que o custo pago para refinar o produto está diluído nessa porcentagem.

Impostos

Se somados, eles correspondem a 32% do valor da gasolina. Vamos entender o que significa cada um deles?

  • PIS PASEP e COFINS: destinado a pagamento de seguro-desemprego, abono e participação na receita de empresas privadas e públicas.
  • CIDE: é um imposto criado pela União que destina o valor para investimentos em projetos ambientais e de transporte relacionados à indústria de petróleo e gás.
  • ICMS: é um imposto estadual criado sobre a circulação de produtos e prestação de serviços.

Custo Etanol Anidro

A gasolina vendida nos postos não é a mesma que a Petrobras repassa as distribuidoras. Isso porque antes de chegar até o consumidor final o combustível precisa ser misturado ao Etanol Anidro. Portanto, a porcentagem que pagamos no produto final é o valor que as distribuidoras pagam por essa substância.

Distribuição e revenda

Ao chegar no posto, a gasolina já tem embutida em seu valor todos esses itens descritos acima. Nesse sentido, esses 12% mostrados no gráfico se referem ao custo que a empresa tem para comercializar o produto e também a margem de lucro no litro.

3 – O mercado internacional e o impacto na alta dos combustíveis

Como dito anteriormente, o preço do barril é cotado de acordo com o mercado internacional. O Preço de Paridade Internacional (PPI) é quem dita as constantes oscilações de valor do combustível. E claro, a lei de oferta e procura influencia diretamente no preço. Todavia, quanto existem oscilações de valor no mercado internacional, é necessário fazer o reajuste no país.

Apesar do valor alto cobrado atualmente, de acordo com especialistas ouvidos pela CNN Brasil, se compararmos os valores praticados no mercado internacional, nosso preço pode ser ajustado 5% para se equiparar ao restante do mundo. E no cenário atual, isso pode acontecer em breve:

“A formação do preço da gasolina depende de duas variáveis que são muito voláteis: o preço do petróleo e o câmbio. Então, ela sempre fica um pouquinho para trás nos reajustes, para esperar uma estabilização maior dos preços no período.”, afirma o economista-chefe da Ativa, Étore Sanchez, a CNN Brasil.

4- Petróleo em alta pelo mundo

Apesar da queda do valor do petróleo no período da pandemia em 2020, nos dois primeiros meses de 2021 o combustível subiu 33%. Contudo, a baixa produção global é a principal culpada nessa alta, justamente no momento onde o consumo global voltou a crescer rápido.

Os Estados Unidos são os maiores produtores globais de petróleo, e com a onda de frio que assola o país neste período, o Texas – produtor mais importante da região, apresenta problemas na distribuição.

Em contrapartida, o avanço da vacinação contra a covid-19 traz de volta a mobilidade dos grandes centros e com isso, uma necessidade maior de consumo de combustível.

Como a alta dos combustíveis afeta a população e os postos?

Mesmo muita gente achando que a alta dos combustíveis atinge somente aqueles que dirigem, este é um problema que afeta a toda população. Afinal, hoje no país 30% do custo da passagem de ônibus corresponde ao preço do diesel. Além disto, o custo de fretes também fica afetado, já que fica caro fazer o transporte de mercadorias para os grandes centros.

Já os postos, podem precisar diminuir a margem de lucro para manter as vendas ou verem uma diminuição da venda por litro. Afinal, muita gente vai pensar duas vezes antes de tirar o carro da garagem.

Projeto de lei para o ICMS

Uma das alternativas estudadas pelo governo para tentar estabilizar o valor praticado nos combustíveis é fixar o imposto do ICMS. Entretanto, o projeto ainda tramita no senado. O principal objetivo é diminuir as oscilações no valor da gasolina e do diesel e unificar o valor em todo o Brasil.

Em suma, o preço dos combustíveis varia muito pois se pauta nos valores do mercado internacional e na lei de oferta e procura do período. Com a volta gradativa das fábricas pelo mundo, a tendência em breve é de ter uma estabilização no preço praticado.

Quer ficar por dentro desses e de outros assuntos? Então não se esqueça de assinar a nossa newsletter aqui no blog.

Tags:, ,

Deixe um comentário

  • Milena Porto

    Após a implantação do webPosto pay tivemos um retorno muito bom em questão de otimização de tempo nos abastecimentos e na emissão de cupons fiscais e nota de cliente. Também houve uma redução significativa na margem de erro nos valores de cupons e notas ficais emitidos, bem como, maior controle de fluxo de caixa e redução dos erros nos fechamentos de caixa.

    Milena Porto

    Posto Portal Mar Azul
    Ilheus – BA

  • Nebelto Carlos

    A Quality Automação se destaca pelo atendimento personalizado e um sistema dinâmico em relação às novas demandas. Através do webPosto eu estou sempre conectado ao meu negócio e posso acompanhar as vendas e os estoques na palma da mão. Com a Quality, tenho acesso fácil aos gestores e o suporte sempre resolve os problemas em tempo hábil.

    Nebelto Carlos

    Rede Serra Linda
    Serra – ES

  • Nebelto Carlos

    Há mais de 20 anos revendo o software para postos de combustíveis, fui franqueado por 8 anos de outra empresa do ramo. Ao conhecer a Quality Automação, com um sistema inovador, e uma política comercial que permite o nosso crescimento, não tive dúvida em vestir a camisa.
    A facilidade de instalação e a simplicidade de operação, além de não necessitar de uma mega infraestrutura, que acontece na maioria de outros sistemas, superando todas nossas expectativas.

    Rikaliton Guedes

    Revenda de Manaus
    Manaus – AM